skip to Main Content

TDAH e Imunodeficiências Primárias: Entenda a relação entre Problemas de Aprendizado e Infecções recorrentes!

O transtorno Déficit de Atenção com Hiperatividade (o TDAH) e as Imunodeficiências Primárias são condições que podem estar relacionadas. As infecções recorrentes podem impactar de forma direta na capacidade de aprender e de fixar a atenção nas criança.

Infecções quando não tratadas ou mal resolvidas geram reações imunológicas que podem levar a problemas neurológicos como o déficit de atenção, memória e hiperatividade TDAH.

Leia e saiba mais sobre o assunto!

Citocinas e neurotransmissores

A princípio, a comunicação entre células dentro do organismo por meio da secreção de pequenas moléculas de sinalização é um fato; isso vale tanto para o sistema nervoso, através dos neurotransmissores, bem como para o sistema imunológico, através das citocinas.

Assim, tanto os neurotransmissores como as citocinas, tem influência nas suas células-alvo por meio da sua ligação com receptores de superfície nas membranas externas delas.

Ainda, sabe-se hoje em dia que existe uma constante troca de mensagens complexos entre os dois sistemas, imunológico e neurológico, que são atualmente objeto de intensa pesquisa científica e clínica.

O processo de aprendizado e formação de memória.

A capacidade de aprender algo novo e então armazenar as informações como memória a longo prazo é parte do desenvolvimento normal.

Há tempos é conhecido que durante o processo de aprendizagem as células nervosas do córtex cerebral alteram a fiação física das ramificações (os dendritos), o que em síntese criam as memórias; isso ocorre também  aumentando a força das conexões (sinapses) entre estes neurônios.

A formação de todas as memórias requer alterações morfológicas nas sinapses: novas sinapses devem ser formadas ou antigas precisam ser fortalecidas. Considera-se que essas alterações reflitam a base celular subjacente das memórias persistentes.

A modo inverso, processos que alterem a qualidade do processo de formação o de reforço dessas sinapses podem prejudicar o processo de aprendizagem e formação de memória.

As infecções recorrentes, reações imunológicas e processo de aprendizado e formação de memória.

Novas pesquisas têm mostrado um mecanismo pelo qual a própria reação imunológica do organismo, em resposta à infecção, pode causar problemas de atenção, aprendizado e memória.

Assim, tem-se mostrado que a ativação do sistema imunológico causada pela presença de um vírus, como o da gripe, leva à produção de citocinas inflamatórias que podem viajar através do sangue até o cérebro, onde afetam e causam perda das conexões entre células nervosas responsáveis pelos procesos de aprendizado e memória.

Com tudo, as substâncias que provocaram as mudanças vistas nas conexões nervosas não foram originadas no cérebro mas fora do sistema nervoso central (na periferia), de fato, no lugar em que o agente infeccioso faz o seu primeiro contato com as células conhecidas como fagócitos, um tipo de células de defesa.

Em suma, a entrada do vírus em qualquer lugar do organismo ativa essas células imunes que, logo após, liberam uma citocina inflamatória sinalizadora chamada de TNF-alfa; depois disso, o TNF-alfa viaja para o cérebro, onde ele bloqueia a comunicação entre as conexões (sinapses) dos dendritos das células nervosas, necessárias para transformar as informações sensoriais em memórias.

O mesmo poderia acontecer com citocinas liberadas durante o processo inflamatório decorrente de uma doença autoimune.

O TDAH e as Imunodeficiências Primárias: Entenda a terapia de doenças imunológicas e dos transtornos neurológicos

Em decorrência disso, uma visão atual no enfoque do transtorno do déficit de atenção, memória e hiperatividade; deve apontar para o controle das recorrências de infecções, bem como das doenças autoimunes, transtornos comumente associados com imunodeficiências primárias (erros inatos da imunidade).

Ainda, tais achados também reforçam a necessidade da vacinação precoce como método para proteger o individuo de inflamações extensas e/ou desenfreadas, como é comum acontecer num processo infeccioso, ao contrário da resposta mais limitada, específica e duradoura que ocorre quando desencadeada pela própria vacina.

Você achou que o artigo foi útil? Quer saber mais sobre as Imunodeficiências Primárias? Veja o nosso vídeo sobre o tema.

Dr. Javier Ricardo Carbajal Lizárraga.
CRM 92607. RQE 21798
Especialista em Alergia e Imunologia.

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos!

DR. JAVIER RICARDO CARBAJAL LIZÁRRAGA
ALERGIA E IMUNOLOGIA - RQE 21798 - CRM-SP 92607
CRIANÇAS E ADULTOS
O conteúdo deste site tem o objetivo de informar.
Não deve, de forma alguma, servir como base para qualquer diagnóstico ou tratamento sem a supervisão de um profissional médico especialista qualificado.
Em caso de dúvidas, procure sempre orientação médica.

Back To Top
×Close search
Pesquisar