skip to Main Content

Erros inatos da imunidade que só são reconhecidos após a infância?

Erros inatos de imunidade (EII) (Imunodeficiências Primárias) são um grupo heterogêneo de distúrbios nos quais o desenvolvimento e/ou a função do sistema imunológico estão alterados. Eles resultam de erros em genes que impactam funcionalmente nosso sistema imune inato ou adaptativo. Como esses distúrbios são geneticamente determinados, espera-se que sejam doenças de início na infância e diagnosticadas antes da idade adulta. No entanto, muitos pacientes são diagnosticados só em idades posteriores. Como isso pode acontecer? Imagine o sistema imunológico como o sistema de segurança de uma casa. Esse sistema de segurança tem várias partes: algumas são como as portas e suas fechaduras (como a imunidade inata), que estão sempre lá desde o começo, protegendo a casa contra invasores gerais. Outras partes são como alarmes de segurança, que vamos mudando e adaptando aos tipos de invasores específicos, para proteger a casa cada vez melhor (como a imunidade adaptativa).Agora, imagine que existem algumas falhas de fabricação nesses sistemas de segurança que já estavam lá desde quando a casa foi construída – essas são como os erros inatos da imunidade. Essas falhas podem afetar qualquer parte do sistema de segurança, fazendo com que ele não funcione perfeitamente.Algumas dessas falhas são evidentes desde o começo; por exemplo, se faltar uma porta, uma câmera, ou se uma fechadura não funciona, você pode perceber isso logo de início. Isso seria semelhante aos Erros Inatos da imunidade que são reconhecidos na infância, porque os problemas causados por essas falhas são óbvios desde cedo.Por outro lado, algumas falhas no sistema de segurança talvez não sejam imediatamente evidentes. Por exemplo, talvez haja um sensor de movimento que só funciona mal sob certas condições – talvez apenas em determinadas temperaturas, ou talvez ele só falhe quando dois tipos específicos de movimento acontecem ao mesmo tempo. Essas condições raras significam que a falha pode ficar escondida por anos, até que a combinação certa de circunstâncias revele o problema.Isso é semelhante aos Erros Inatos da Imunidade que só são reconhecidos na idade adulta. As “falhas” nos genes que protegem a casa (ou seja, o corpo) podem não causar problemas visíveis até que algo particular – como um novo ambiente, um certo tipo de infecção ou até mudanças relacionadas à idade – coloque o sistema imune à prova.Assim, infecções (principalmente virais), medicamentos e até fatores ambientais podem se comportar como disparadores de uma condição geneticamente determinada como um Erro Inato da Imunidade. E, da mesma forma como você talvez não perceba uma falha no seu sistema de segurança doméstico até que algo dê errado, o mesmo pode acontecer com o sistema imunológico do corpo.Além disso, assim como diferentes profissionais são necessários para diagnosticar problemas complexos num sistema de segurança (eletricistas, engenheiros de sistemas de segurança, etc.), na vida real; os pacientes com Erros Inatos da Imunidade não diagnosticados muitas vezes consultam vários especialistas médicos antes de descobrirem a verdadeira causa de seus problemas, devido à complexidade e à variação dos sintomas.Por fim, com o avanço da tecnologia, como câmeras de segurança mais avançadas que ajudam a diagnosticar pontos cegos (equivalente ao uso de biomarcadores mais específicos, exames funcionais e sequenciamento genético, na medicina), estamos ficando melhores em identificar essas falhas que antes ficavam escondidas, permitindo tratamentos mais eficazes mesmo quando o diagnóstico acontece mais tarde na vida.

Dr. Javier Ricardo Carbajal Lizárraga.
Especialista em Alergia e Imunologia.
Crianças e adultos.
RQE 21798. CRM/SP 92607.
Alergista e Imunologista pela USP e Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia. Membro da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia ASBAI; American Academy of Allergy; Asthma & Immunology AAAAI member; Clinical Immunology Society CIS member; European Academy of Allergy and Clinical Immunology (EAACI) member; European Society for Immunodeficiencies member and Latin American Society for Immunodeficiencies (LASID) member.

 

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos!

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Pesquisar