skip to Main Content

A fibromialgia é uma doença autoimune / inflamatória?

A fibromialgia é uma síndrome dolorosa crônica diagnosticada pela presença de dor corporal disseminada. Os pacientes geralmente apresentam dor crônica difusa e quase sempre têm sintomas secundários de comorbidades, como fadiga, problemas de memória, distúrbios do sono e humor.

O exame físico é tipicamente normal, mas frequentemente há hipersensibilidade dolorosa difusa, que pode ser avaliada pela contagem do número de pontos do corpo dolorosos à palpação.

Atualmente a fibromialgia é um distúrbio que faz parte de um espectro de síndromes que não possuem classificação precisa. Pacientes com fibromialgia compartilham sintomas com outras doenças autoimunes incluindo problemas de mialgias e artralgias.

Felizmente, o conhecimento científico da fibromialgia percorreu um longo caminho desde os dias em que médicos influentes viam a fibromialgia como uma “doença virtual” e pacientes com fibromialgia eram considerados “pessoas normais cujos traços individuais de personalidade e vulnerabilidade os predispõem a levar uma vida de somatização”.

Na última década foram obtidos avanços significativos no entendimento da fibromialgia. Uma observação de longa data, porém negligenciada, é a inflamação de fibras nervosas pequenas; o que apoia a proposta de considerar à fibromialgia como uma síndrome de dor neuropática crônica com provável origem autoimune.

Ainda mais, tem sido descrita a associação de hiperalgesia, perda de pequenas fibras nervosas periféricas e precipitação local de anticorpos, em camundongos que foram injetados com soro de pacientes com diagnóstico de fibromialgia.

Então: “Tudo é autoimune até que se prove o contrário”?… A resposta é: rotundamente, não. Para o caso da fibromialgia: embora distúrbios inflamatórios, infecciosos e autoimunes podem ser considerados como prováveis indutores da fibromialgia, como de outras doenças de origem mal definido, ainda há muito poucos dados para confirmar tal tese.

A fibromialgia, no entanto, é uma síndrome extremamente importante para médicos e cientistas estarem cientes. Os pacientes devem ser levados muito a sério e receber os melhores cuidados.

Temos que reconhecer que novas informações, propõem uma linha fundamental de investigação: É fibromialgia uma doença de origem autoimune?; Pacientes com suspeita de fibromialgia devem ser pesquisados imunologicamente?; É válida a procura de evidências que apontem para respostas aberrantes decorrentes de erros inatos ou adquiridos do sistema imune, que expliquem a sua condição clínica, nos pacientes com fibromialgia?

Na nossa prática clínica, não nos surpreende encontrar com pacientes previamente qualificados como fibromialgia e/ou doenças autoimunes soro-negativas, evidenciando marcadores positivos para quadros autoinflamatórios ou infecções crônicas sub-clínicas, associados com erros inatos ou adquiridos do sistema imune, suscetíveis de tratamento imunológico.

Dr. Javier Ricardo Carbajal Lizárraga.

CREMESP 92607. RQE 21798.

Especialista em Alergia e Imunologia.

Gostou do texto? Compartilhe com seus amigos!

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top
×Close search
Pesquisar